terça-feira, 9 de outubro de 2018

CIRO CHAMA HADDAD DE 'PRESIDENTE' EM TELEFONEMA

Reuters | Ricardo Stuckert

Depois de um primeiro turno tenso, com muito ressentimento represado contra o PT das candidaturas progressistas, o alinhamento das forças para o segundo turno se dá quase de maneira natural, até porque o 'outro lado' representa a negação da política e da democracia; a aproximação entre Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT), nesse sentido, começou até de maneira descontraída, informa a jornalista Mônica Bergamo do jornal Folha de S. Paulo; ela conta que Ciro atendeu o telefonema de Haddad, dizendo: 'Presidente!'


247 - Depois de um primeiro turno tenso, com muito ressentimento represado contra o PT das candidaturas progressistas, o alinhamento das forças para o segundo turno se dá quase de maneira natural, até porque o 'outro lado' representa a negação da política e da democracia. A aproximação entre Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT), nesse sentido, começou até de maneira descontraída, informa a jornalista Mônica Bergamo do jornal Folha de S. Paulo. Ela conta que Ciro atendeu o telefonema de Haddad, dizendo: 'Presidente!'.

A reportagem destaca ainda que, após a descontração, a sinalização para as conversas foi dada: "o petista tomou a iniciativa de ligar para Ciro Gomes (PDT-CE). "Presidente!", disse o pedetista ao atendê-lo, sinalizando abertura para conversar".

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Ciro diz que estará ao lado da democracia no 2º turno e que vai "tomar uma"

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Ciro diz que tem meta de dar 'trabalho para os pais e educação para os filhos'

Segundo o candidato do PDT à Presidência, trabalho e educação são únicas conquistas que podem emancipar o país. Ele fez discurso durante ato de campanha em Suzano (SP).
Por Maiara Barbosa, G1 — Suzano

01/10/2018 12h27  Atualizado há 5 horas

 Ciro Gomes tirou foto com eleitores em coreto de Suzano (SP) — Foto: Maiara Barbosa/G1 Ciro Gomes tirou foto com eleitores em coreto de Suzano (SP) — Foto: Maiara Barbosa/G1
Ciro Gomes tirou foto com eleitores em coreto de Suzano (SP) — Foto: Maiara Barbosa/G1

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse nesta segunda-feira (1º), durante ato de campanha em Suzano (SP), que tem como meta dar "trabalho para os pais e educação para os filhos". De acordo com o candidato, essas são as únicas conquistas que podem "emancipar" o país.

Este foi o primeiro ato de campanha de Ciro nas ruas após ter passado, na última terça-feira (25), por um procedimento de cauterização da próstata. Ele cumprimentou eleitores e fez um discurso em um coreto.

"Eu vou fazer o que estiver ao meu alcance para garantir isto: trabalho para os pais e educação para os filhos", afirmou o candidato.

"Isso no limite é a única coisa que emancipa a nossa nação. Com 13,7 milhões de desempregados, 4 milhões que pessoas que desistiram, 32 milhões vivendo de bico, e a nossa juventude evadindo-se da escola, porque é uma escola careta, e sendo presa fácil dos gaviões da violência, do narcotráfico, esse país não terá sorte", completou Ciro.

O candidato repetiu uma de suas principais propostas de sua campanha: um programa para limpar o nome do devedor no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Ciro também afirmou que, em seu eventual governo, Banco do Brasil e Caixa Econômica vão competir no mercado com juros mais baratos.

Ele disse que vai tirar os bancos públicos do "cartel", numa crítica ao fato de, segundo Ciro, não haver competição no mercado bancário do país.

"Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal serão tirados do cartel e passarão a competir com a menor taxa do mercado para ajudar a família brasileira a superar , primeiro, o nome sujo no SPC", disse Ciro.

domingo, 30 de setembro de 2018

Ciro diz que manifestações apontam para derrota de Bolsonaro

Publicado em 30 setembro, 2018 1:51 pm

Reportagem de Dimitrius Dantas no Globo informa que o candidato Ciro Gomes, do
PDT, afirmou neste domingo que Jair Bolsonaro já está derrotado após as manifestações do #EleNão, lideradas por mulheres neste sábado em pelo menos 62 cidades do país. Além disso, ele criticou a proposta do candidato Fernando Haddad (PT) de realizar uma Assembleia Constituinte, e o fato do adversário não ter se posicionado acerca da declaração do General Eduardo Villas-Boas, comandante do Exército, sobre a legitimidade do vencedor da eleição.


“O que essa gente está querendo pro Brasil? Esse extremismo do PT e do Bolsonaro, eles estão querendo trazer para o Brasil essa confusão que está descambando para a guerra civil na Venezuela. Tá na hora de a gente desarmar essa bomba. O Brasil não aguenta essa confrontação”, disse o pedetista, que ainda referência à declaração de Bolsonaro, que colocou em dúvida o funcionamento das urnas eletrônicas. Ciro disse que o capitão da reserva está anunciando um golpe, de acordo com a publicação.

O candidato não participou dos atos no sábado. Na sexta-feira, afirmou que não queria partidarizar a manifestação. Sua mulher, Giselle Bezerra, no entanto, marcou presença. A vice de Ciro, Kátia Abreu, também foi fotografada nas redes sociais com uma bandana com os dizeres “ele não”. Neste domingo, Ciro afirmou que as mulheres brasileiras salvaram o Brasil, completa o Jornal O Globo.


Ciro Gomes durante entrevista à Rádio Bandeirantes, em São Paulo — Foto: Reprodução


quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Debate: Ciro diz preferir governar sem PT e Haddad lembra "dream team"

Debate: Ciro diz preferir governar sem PT e Haddad lembra "dream team"


por Redação — publicado 26/09/2018 19h30, última modificação 26/09/2018 19h49
Petista protagonizou momentos mais tensos com o pedetista e também com Marina Silva

inShare

Debate
Os candidatos participaram de debate promovido pelo SBT, UOL e Folha


Em debate promovido pela Folha, Uol e SBT, Ciro Gomes, do PDT, aumentou o tom das críticas ao PT e seu candidato à Presidência, Fernando Haddad.

Perguntado pela jornalista Débora Bergamasco sobre a participação do PT em seu eventual governo, o pedetista disse preferir não ter a legenda ao seu lado. "Se eu puder governar sem o PT, eu prefiro. O partido transformou-se numa estrutura odienta que acabou criando uma figura como Bolsonaro", disse Ciro.

Leia também:
CNI/Ibope: Bolsonaro lidera com 27%; Haddad tem 21% e Ciro, 12%
Haddad e Ciro, união que poderá transformar o Brasil


Haddad não partiu para o confronto, mas lembrou que Ciro foi ministro de Lula. O petista lembrou que seu concorrente o convidou para ser vice em sua chapa. Em 2017, Ciro chegou a declarar, como lembrou Haddad, que uma chapa entre ele e o ex-prefeito de São Paulo seria um "dream team". 

Em suas considerações finais, Ciro argumentou que ele venceria Bolsonaro e Haddad em um eventual segundo turno. Segundo as últimas pesquisas Ibope, ambos vencem o capitão reformado do Exército na segunda etapa da disputa. 

No primeiro bloco, Haddad também protagonizou um momento mais tenso com Marina Silva, da Rede. O petista a perguntou sobre sua opinião a respeito da revogação do teto de gastos públicos e da terceirização irrestrita. Ela defendeu revogar ambas as medidas, mas partiu para cima do petista. 

Após a candidata da Rede criticar o PT, Haddad lembrou que Marina apoiou o impeachment. Ela rebateu: "Vocês se juntaram com ele para afundar o Brasil. O PT faz o discurso dos trabalhadores e se junta a Temer para levar o País para o buraco." Marina lembrou ainda que o petista foi pedir "benção para Renan Calheiros (MDB-AL), que também apoiou o impeachment."

Estacionado nas pesquisas, Geraldo Alckmin, do PSDB, foi questionado por escândalos de corrupção do PSDB e de sua administração. Ele repetiu bordões como "todos os partidos estão fragilizados" e "não passamos a mão na cabeça de ninguém". 

Reconhecido por protagonizar momentos cômicos e lúdicos em debates, Cabo Daciolo, do Patriota, lembrou os tempos de PSOL e mostrou uma forte veia progressista. Criticou o "banqueiro" Henrique Meirelles e defendeu cotas raciais e programas como Fies, ProUni e Bolsa Família.


terça-feira, 25 de setembro de 2018

Ciro Gomes passa por procedimento na próstata no Hospital Sírio-Libanês, em SP C

Ciro Gomes passa por procedimento na próstata no Hospital Sírio-Libanês, em SP

Candidato do PDT fez campanha na Baixada Fluminense e foi para São Paulo no final da tarde. Assessoria de Ciro diz que ele sentiu desconforto e foi fazer exames no hospital.

Por Walace Lara, TV Globo — São Paulo

25/09/2018 19h58  Atualizado há 5 horas



Candidato do PDT, Ciro Gomes, faz campanha na Baixada Fluminense


O candidato do PDT à presidência da República Ciro Gomes deu entrada no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, na tarde desta terça-feira (25), para fazer exames e precisou passar por um procedimento de cauterização de vasos na próstata, segundo informou a assessoria de imprensa do político.

Ciro fez campanha na Baixada Fluminense pela manhã e, em seguida foi para São Paulo. A assessoria do candidato disse que Ciro sentiu um leve desconforto e, após exame, passou por um procedimento para retirar um coágulo na próstata.

Veja a nota da campanha do candidato: "Ciro Gomes deu entrada no fim da tarde desta terça-feira (25/09) no hospital Sirio Libanês. Após exames passou por um procedimento de cauterização de vasos da próstata. O procedimento foi realizado com sucesso pelo médico urologista Miguel Srougi. Por ser um procedimento simples, Ciro Gomes poderá retornar às suas atividades o mais breve possível."


Ciro Gomes

@cirogomes
 NOTA

Ciro Gomes deu entrada no fim da tarde desta terça-feira (25/09) no hospital Sirio Libanês. Após exames passou por um procedimento de cauterização de vasos da próstata. O procedimento foi realizado com sucesso pelo médico urologista Miguel Srougi.

9:04 PM - Sep 25, 2018
7,907
1,502 people are talking about this
Twitter Ads info and privacy

Ciro Gomes

@cirogomes
 · 5h
 NOTA

Ciro Gomes deu entrada no fim da tarde desta terça-feira (25/09) no hospital Sirio Libanês. Após exames passou por um procedimento de cauterização de vasos da próstata. O procedimento foi realizado com sucesso pelo médico urologista Miguel Srougi.


Ciro Gomes

@cirogomes
Por ser um procedimento simples, Ciro Gomes poderá retornar às suas atividades o mais breve possível.

9:04 PM - Sep 25, 2018
3,227
475 people are talking about this
Twitter Ads info and privacy

Ciro vai passar a noite no hospital.